No último duelo do ano, contra o Botafogo, nos minutos finais, conseguimos observar por pouco tempo Gil, Marllon (Cazares deixa o campo para entrada do defensor) e Jemerson juntos em campo pelo Corinthians. Porém, caso o Mancini opte por dar sequência ao esquema, ele pode ter alteração nos nomes.

Essa mudança tem nome e ele vive o melhor momento desde que chegou ao Timão. O uruguaio Bruno Méndez, de boas atuações recentes, voltaria ao time titular e formaria o trio de zaga junto com Gil e o recém chegado Jemerson, cuja estreia causou euforia na torcida pelo desempenho.

Fica o questionamento se essa alteração causaria impacto positivo ao time. Ao meu ver sim, pela qualidade técnica e de apoio que teríamos com nossos laterais (Fábio Santos e Fagner) que seriam transformados em alas. A dupla é fundamental na equipe, e seu desempenho influencia na melhora dos resultados. O camisa 23 com mais liberdade pelo corredor poderia ser uma arma ainda mais cruel contra os adversários, visto seu talento nos últimos anos e Fábio, que retornou há pouco tempo, já mostrou ser peça fundamental dessa engrenagem.

Sabemos do problema do clube de encontrar jogadores qualificados de lado de campo e, desta maneira, poderia ser um equilíbrio nessa oscilação que vivem os atletas dessa função.

No meio e ataque, as dúvidas surgiriam: manter os três atletas na frente? Colocar mais jogadores no segundo terço do campo?

Pode haver uma variação tática entre o 3-4-3 (mantendo Otero, Jô e Gustavo Silva) ou 3-5-2 (um jogador de lado de campo e um centro-avante). Como também outras diversas possibilidades a serem exploradas pelo treinador Mancini, que deve ter uma boa ‘’dor de cabeça’’ visto as possilidades de atletas neste meio, como Gabriel, Cantillo, Ramiro, Xavier, Cazares, Roni entre outros. Ou, por que não deixar sem um centroavante de oficio, com um ataque de mais mobilidade?

Trouxemos os esquemas possíveis para o Corinthians:

3-4-3: Cássio; Bruno Méndez, Jemerson e Gil; Fagner, Gabriel, Cazares e Fábio Santos; Gustavo, Jô e Otero.
3-5-2: Cássio, Bruno Méndez, Jemerson e Gil; Fagner, Gabriel, Cantillo, Fábio Santos e Cazares; Otero e Jô.

Na parte defensiva, um ganho: o Corinthians tomou apenas um gol nos últimos cinco jogos e o time parece ter encontrado um caminho para algo que estava com problemas. Mais organizada e segura, com o aumento numérico ela poderia ser ainda mais qualificada.

Vale lembrar que o Bruno atuou improvisando na lateral direita em alguns momentos, portanto, uma possível adaptação aos movimentos pelo corredor, talvez não fosse um problema.

VEJA TAMBÉM:

MANCINI DIZ QUE ESTÁ DE OLHO EM CAUÊ E OUTROS JOVENS; VEJA QUEM DEVE SUBIR

MANCINI DESTACA INFLUÊNCIA DE FABIO SANTOS NA DEFESA: “DEU ESTABILIDADE”

COMO BRUNO MÉNDEZ PODE AJUDAR O CORINTHIANS DE MANCINI?

Deixe uma resposta