Neste domingo (14), o Corinthians pega a ponte aérea até o Rio de Janeiro para enfrentar o Flamengo de Rogério Ceni no Maracanã, às 16h00. O SCCP Scouts mais uma vez preparou um material completo com tudo o que você precisa saber sobre o nosso adversário.

ESTATÍSTICAS DO FLAMENGO NO CAMPEONATO BRASILEIRO:

  • 2° lugar
  • 65 pontos: 19 vitórias, 8 empates e 8 derrotas
  • Melhor ataque (63 gols marcados)
  • 12° melhor defesa (44 gols sofridos)
  • 12° em jogos sem sofrer gol (9)
  • 1° em grandes chances criadas (122)
  • 3° em finalizações por jogo (11.5)
  • 2° em posse de bola (60.3%)
  • 2° em passes certos por jogo (467)
  • 3° em bolas longas precisas por jogo (25.1)
  • 3° em cruzamentos certos por jogo (5.0)
  • 1° em dribles certos por jogo (13.3)
  • 2° em desarmes por jogo (16.2)
  • 6° em interpretações por jogo (12.0)
  • 20° em rebatidas por jogo (11.5)

PROVAVÉL ESCALAÇÃO DO FLAMENGO

Na luta pelo titulo, o Flamengo tem uma decisão contra o Corinthians e o técnico Rogério Ceni conta com força máxima à sua disposição, já que Diego volta de suspensão e Rodrigo Caio retorna depois de uma lesão muscular na coxa.

Provável escalação segundo o GE.

MOMENTO OFENSIVO

O Flamengo sob o comando de Ceni se caracteriza por ser uma equipe que gosta de ter a posse e jogar de pé em pé desde trás, mas que também se sente confortável quando precisar usar um jogo mais direto. A construção das jogadas se inicia em um 3+2 formado pela dupla de zaga e Filipe Luís com as participações dos volantes, porém é importante destacar que o posicionamento não é fixo. É comum ver os jogadores trocando de posição e em alguns ver Everton Ribeiro recuando para fazer parte, a ideia é ocupar determinados espaços no campo, independente de quem seja.

Foto: Reprodução

Passada a fase inicial da construção, a ideia do Flamengo quando avança ao ataque é ter Isla bastante espetado na ponta dando amplitude e muitas vezes sendo lançado nas costas da defesa rival. Filipe Luís ataca por dentro, como se fosse mais um meia, com Everton Ribeiro e Arrascaeta ocupando o espaço atrás dos volantes, tendo Bruno Henrique mais aberto na esquerda e Gabigol livre para se movimentar no comando do ataque.

Foto: Reprodução

MOMENTO DEFENSIVO

Quando posta as suas linhas no campo de defesa, o Flamengo se organiza em um 4-4-2 geralmente com Gabigol e Arrascaeta na frente, porém em alguns momentos acontece a inversão entre o uruguaio e o Bruno Henrique, ainda mais quando o rubro negro está em vantagem no placar. Nesse cenário, o Fla buscar pressionar bastante o adversário que tem a posse visando o induzir ao erro a fim de recuperar a bola e sair em velocidade.

Foto: Reprodução

Na hora de pressionar o adversário no campo de ataque, o Flamengo de Ceni sabe como variar a forma de fazer isso, seja já subindo todo o time desde o tiro de meta rival ou se postar na linha de meio campo e ir forçando o adversário a recuar com a bola e conforme isso vai acontecendo o time se adianta para na hora certa tentar dar o bote ou forçar uma bola longa pra frente. Mas nos dois casos é possível ver a realização de encaixes individuais em cima dos defensores.

Foto: Reprodução

PONTOS FORTES

Velocidade no contra ataque

Por mais que a ideia principal seja ter a posse e encurralar o adversário na defesa, o Flamengo também se sente muito confortável quando precisa atuar apostando no contra ataque. Trata-se de um time que quando rouba a bola precisa de poucos toques para chegar até a área rival. Arrascaeta e Everton Ribeiro são dois meias que conduzem muito bem a bola e são capazes de encontrar ótimos passes, Bruno Henrique é o cara da velocidade enquanto que Gabigol sabe atacar os espaços na defesa. Ainda tem o Gerson chegando como um elemento surpresa. O Corinthians, que já sofreu com a transição defensiva recentemente, vai ter que tomar ainda mais cuidado nesse jogo.

Movimentação no ataque

Por mais que exista um posicionamento mais comum, um dos pontas fortes do ataque rubro negro é justamente as trocas de posições feitas pelo quarteto ofensivo e Ceni dá liberdade para que isso ocorra. Gabigol variando entre estar entre os zagueiros ou abrir pela direita, Everton Ribeiro partindo do lado para flutuar a vontade pelo meio, Bruno Henrique ora aberto na esquerda ora se aproximando de Gabigol e Arrascaeta com muita liberdade. A ideia de Ceni é ter o uruguaio sempre próximo do setor onde a jogada está acontecendo, o que torna a marcação nele ainda mais complicada, pois Arrasca pode estar no centro, na direita próximo a Everton, aberto na esquerda, mais atrás e até atacando o espaço na defesa rival.

Pressão no adversário

Desde os tempos de Fortaleza que Ceni gosta de uma equipe de intensa marcação e ele trouxe isso para o Fla, melhorando esse quesito. O rubro negro pressiona bastante o adversário que tem a posse, independente do lugar no campo, sempre buscando o induzir para uma zona onde a equipe possa aglomerar mais jogadores a fim de forçar o erro e sair em velocidade. Nessa ideia, Gerson, Bruno Henrique e Gabigol são importantes pressionando, induzindo o oponente e fechando as linhas de passe dele até dar o bote. O Corinthians vai precisar ter muita atenção quando quiser sair jogando desde trás, pois o jogo do primeiro turno já mostrou como erros na saída podem custar caro contra esse Flamengo.

Foto: Reprodução

Qualidade individual dos jogadores

A temporada 20/21 do Flamengo não foi como o clube imaginou, com muita irregularidade no desempenho dentro de campo. Porém, mesmo assim a equipe está viva na briga pelo titulo brasileiro e muito disso se deve por ter uma equipe com diversos jogadores acima da média para o nosso futebol. O Corinthians vai precisar estar no máximo da concentração e intensidade, pois caras como Gabigol e Arrascaeta só precisam de uma oportunidade para decidir um grande jogo como este.

PONTOS FRACOS

Espaços nas entrelinhas

O Flamengo busca por pressionar bastante o adversário com a bola e dentro desta ideia Gerson tem o papel de fazer alguma perseguição individual no meio. Quando esses movimentos não são bem executados, a consequência é a abertura de espaços entre a linha de meio e defesa para o adversário explorar. Corinthians pode se aproveitar disso com Cantillo, seja se livrando da pressão ou encontrando o meia central livre atrás dos volantes.

Transição defensiva

Tanto com Dome ou Ceni o Flamengo mostrou dificuldades na hora de realizar a transição defensiva. Muito disso vem quando a equipe não consegue roubar a bola logo após a perda, pois a linha de meio às vezes demora para fazer a recomposição, deixando uma linha de defesa que possui problemas exposta e propensa à falhas individuais.

Foto: Reprodução

Os laterais

Apesar de contribuírem bastante no momento ofensivo, os laterais vêm sendo um ponto frágil na defesa rubro negra. Contra o Red Bull, Isla cometeu uma falha grave e nos últimos jogos vem tendo dificuldade para defender suas costas. Já Filipe Luís, desde a sua chegada ao Fla, sempre sofreu quando teve pela frente um ponta muita veloz que o forçasse a apostar corrida. Por não ter ninguém com característica de velocidade e drible na esquerda, Mosquito ganha um protagonismo ainda maior nesse jogo, pois pode ficar em condições de disputar na velocidade contra Filipe Luís. Esse pode ser o caminho para a conquista dos três pontos.

DESTAQUES INDIVIDUAIS DO FLAMENGO

Gabigol: Mesmo numa temporada na qual teve lesões, além de passar por irregularidades, continua sendo um dos melhores atacantes do país. Neste Brasileirão já são 14 gols e duas assistências com o detalhe de ter marcado nas últimas quatro partidas.

Arrascaeta: Líder em grandes chances criadas, segundo em assistências e passes decisivos, o principal jogador do Flamengo no Brasileirão para muitos. Nesta temporada vem atuando mais centralizado com liberdade para se movimentar em campo e ficar próximo do setor onde a bola está.

Gerson: O “coringa” manteve o bom nível de 2019 e nos piores momentos do Flamengo na temporada foi um dos poucos que continuaram bem, seja atuando como volante, meia avançado ou aberto pelos lados.  

Análise feita por Richard Militão e Jhonata Souza

VEJA TAMBÉM:

CORINTHIANS DEVE MUDAR TIME CONTRA O FLAMENGO; VEJA POSSIBILIDADES

CORINTHIANS: VEJA OS EMPRESTADOS QUE PODEM SER ÚTEIS PARA O TIMÃO EM 2021

Deixe uma resposta