Nessa quarta-feira (13), o Corinthians voltou a jogar após 17 dias. Dessa vez, o primeiro jogo do ano contra o Fluminense era recheado de expectativas para ver como iria entrar o time de Vagner Mancini contra um adversário direto. E a atuação foi acima de toda e qualquer expectativa.


Escalação do Corinthians: Cássio, Fagner, Jemerson, Gil e Fábio Santos; Gabriel, Cantillo, Gustavo Silva; Cazares e Mateus Vital; Jô.
Técnico: Vagner Mancini

Escalação do Fluminense: Marcos Felipe, Calegari, Luccas Claro, Matheus Ferraz e Danilo Barcelos; Yuri, Yago Felipe e Hudson; Michel Araújo e W. Silva; Fred.
Técnico: Marcão


PONTOS POSITIVOS
• Gustavo Silva muito participativo e fundamental.
• Mateus Vital marcando gols em jogos seguidos.
• Evolução de Jô.
• Fagner com atuação gigantesca.
• Cantillo e Gabriel se firmam como uma dupla.
• Solidez defensiva impressionante!

PONTOS NEGATIVOS
• Cazares com decisões erradas na primeira etapa (pouco impactante).

GABRIEL E CANTILLO, A DUPLA IDEAL

Desde que chegou ao Timão, Vagner Mancini precisou fazer mudanças na dupla de volantes jogo a jogo, seja por lesão, suspensão ou até o desempenho técnico dos atletas. Enfim, Gabriel e Victor Cantillo fizeram um jogo muito acima e abaixo esse entrosamento ficará explícito.

Conhecido por ser um primeiro homem de meio-campo, Gabriel melhora a cada partida com Mancini, e contra o Fluminense, destaque defensivo e ofensivo para ele. Enquanto Cantillo dava suporte na saída de bola, com muita qualidade, era o camisa 5 quem ultrapassava a segunda linha do time carioca, e dava opção para o penúltimo ou último passe.

Repare, nas imagens a seguir, uma jogada logo no início da partida: Cantillo inicia, Gabriel aparece para finalizar.

Reprodução/Internet
Reprodução/Internet

Nesse contexto, Gabriel esteve presente na área nos dois primeiros gols do Corinthians, além de dar um passe vertical no quarto gol, que leva Vital à arrancada e consequentemente, ao tento. Mais do que um ótimo marcador e mordedor, Gabriel foi completo na partida. Foram cinco desarmes, cinco interceptações, dois passes decisivos e uma assistência.

O parceiro dele, Victor Cantillo, também fez uma aparição de manual. Em meio a uma nítida evolução física, Cantillo foi importante na ajuda em destruições de possíveis contra-ataques adversários, além de se impor com antecipações e ser muito participativo em vários setores do campo.

O colombiano foi fundamental no início das investidas corinthianas, e inclusive deu o passe mais bonito e objetivo da partida: a assistência no terceiro gol, marcado por Fagner. Por outro lado, em alguns momentos também apareceu para triangular com Fábio Santos e Mateus Vital. Ao lado de Cazares, é quem mais pode quebrar linhas com passes. Marcou e criou, em uma das suas melhores partidas com o manto alvinegro.

PARTIDA EXCEPCIONAL DOS EXTREMOS

A posição mais carente do Corinthians na temporada 2020/21 teve sua dupla inspirada e muito produtiva. Os pontas Gustavo Silva e Mateus Vital foram participativos, e dentro de uma estratégia do Mancini, funcionaram perfeitamente.

A estratégia era simples. Principalmente Gustavo Silva, que tinha Fagner ao seu lado, atuou em muitos momentos por dentro, para abrir o corredor para o lateral. Do outro lado, Mateus já possui essa característica de trazer para sua perna boa e interiorizar, e dessa vez, colocou esse atributo em prática com maestria.

No lance acima (terceiro gol), repare a recomposição lenta do Fluminense, com Calegari prejudicando a linha defensiva. Nesse sentido, Vital cai por dentro e libera o corredor para Fábio Santos (não aparece na imagem). No outro canto, Gustavo também vira opção por dentro, e Fagner fica com uma mina de ouro à explorar: as costas de Danilo Barcelos. Lançamento perfeito de Canty, finalização perfeita de Fagner. Golaço!

Entre os extremos, apesar de Vital ter feito gol pelo segundo jogo consecutivo, quem merece o maior destaque é Gustavo Silva. Foi fundamental no gol de Jô, deu assistência para Cazares, e ainda teve três passes decisivos no duelo. Assim como no jogo contra o Botafogo, foi muito participativo em todo tempo que esteve em campo e potencializou a melhor válvula da equipe, a presença de Fagner no último terço. Possivelmente, se firmou na ponta-direita.

GOLS PARA DAR CONFIANÇA

O 5 a 0, teve nomes de Jô, Cazares, Fagner, Mateus Vital e Luan. Exceto o camisa 10 e o lateral, o restante dos artilheiros da noite ainda buscam uma boa sequência no time de Mancini. Jô, por mais que tenha marcado cinco gols no Brasileirão, hoje foi diferente. Participou com mais velocidade do jogo, ajudou na base da jogada, protegeu bem a bola e marcou um gol antecipando Luccas Claro na pequena área.

Mateus Vital acertou um belo chute de fora da área, e agora com mais confiança, deve estabelecer uma sequência de partidas na equipe. Tem talento e pode contribuir muito com a equipe se ganhar jogos consecutivos e for incisivo, como foi contra o Fluminense.

Luan entrou faltando dez minutos para o fim do tempo regulamentar, e anotou mais um tento com o manto alvinegro. Agora, com o time mais encaixado, é possível Luan ganhar confiança e alcançar níveis mais altos de desempenho. Por enquanto, ganha minutos na segunda etapa, e se torna um jogador importante na retenção da bola e no poder de finalização para os minutos finais.

JOGO ENORME DO CORINTHIANS

Vagner Mancini alcança sua quarta vitória consecutiva. Nesse período o Timão marcou dez gols e sofreu apenas um.

CONFIRA AS NOTAS DO CORINTHIANS CONTRA O FLUMINENSE:

Cássio: Pouco exigido, Cássio não apareceu tanto na partida, porém cada vez parece mais confiante na temporada. Líder e importante para a equipe. NOTA: 6,5

Fagner: Excelente jogo do lateral, com boa participação defensiva e muitas investidas ofensivas. Ainda marcou um golaço! NOTA: 8,5

Jemerson: Ótimo jogo de Jemerson, mostrou ter boa saída de bola novamente e não parece jogar no Corinthians há tão pouco tempo. NOTA: 7,5

Gil: Boa partida de Gil, mas não tão evidente. Foi seguro quando precisou, mas Jemerson foi muito mais participativo na saída de bola, pois tem mais qualidade para tal. NOTA: 6,5

Fábio Santos: Sólido novamente, Fábio é extremamente regular. Em alguns momentos, ajudou bem a saída de bola, tanto por fora, bem como por dentro. NOTA: 7,0

Gabriel: Perfeito na marcação e extremamente participativo na frente. Está cansativo elogiar Gabriel após a chegada de Vagner Mancini. Sua evolução é impressionante e nessa partida foi mais uma partida memorável. NOTA: 8,5

Cantillo: Muito bem na saída de bola e nos lançamentos, Cantillo se firma como principal armador do Corinthians, ao lado de Cazares. Mais uma vez achou um jogador pela direita, com espaço vazio à explorar. Quebra linhas. NOTA: 8,0

Gustavo Silva: Em constante crescente, Gustavo foi excepcional contra o Fluminense. Com e sem bola, essencial. Partidaça! NOTA: 8,5

Cazares: Iniciou a partida com algumas tomadas de decisão equivocadas e fora de sintonia, porém logo se acertou e foi importante na criação corinthiana. Além disso, deixou o dele. NOTA: 7,5

Mateus Vital: Belo jogo de Vital, com um belo gol, além de parecer mais intenso e participativo, fatores que o atleta é muito cobrado pela torcida. Tem tudo para se firmar em uma posição carente do Timão. NOTA: 7,5

Jô: Melhor do que nas partidas anteriores, Jô foi importante no “pivô” e na sua principal característica, o oportunismo. Jogo bom de Jô. NOTA: 7,0

Camacho: Entrou na vaga de Cantillo, ajudou a suportar uma pressão carioca e ainda deu uma boa assistência para Luan. Camacho entrou muito bem! NOTA: 7,0

Léo Natel: Errou em gestos técnicos e não foi muito produtivo ofensivamente, mas ajudou a recompor pelo lado esquerdo. NOTA: 6,0

Gabriel Pereira: Entrou bem e é ótima alternativa para as segundas etapas em uma sequência de jogos enorme que o Timão enfrentará. NOTA: 6,0

Everaldo: Fora de sintonia, Everaldo entra e ainda tem dificuldade de se destacar. NOTA: 5,5

Luan: Entrou e participou bem, além de balançar as redes, fato bom para ganhar confiança. NOTA: 7,0

VEJA TAMBÉM:

FAGNER E A IMPORTÂNCIA DE TER UM RESERVA À ALTURA NO CORINTHIANS

CORINTHIANS COM TRÊS ZAGUEIROS: QUAIS SÃO AS POSSIBILIDADES TÁTICAS?

LÉO NATEL VALORIZA MAJESTOSO E RESSALTA “AUMENTO DE CONFIANÇA” DO CORINTHIANS

Deixe uma resposta